Jornal do Vinho

O problema é o lucro Brasil

Colunista diz que certos importadores adotam margem de lucro de 45% sobre os vinhos

didu_russoNum texto para o site da importadora Sonoma, o colega Didu Russo elenca o peso dos impostos sobre o vinho no Brasil. O que mais me chamou a atenção não foram as taxas citadas, mas a margem de lucro, segundo ele, de um “importador modesto” em terras tupiniquins: 45%.

Didu não explicita de onde exatamente tirou os números e porcentagens que cita no texto. Mas imagino que ele tenha suas fontes.

Quem é do meio sabe que a maioria dos importadores vende seus vinhos para bares e restaurantes a um preço cerca de 30% menor do que comercializa para pessoas físicas.

O problema do Brasil não se resume a altos impostos, burocracia e péssima infra-estrutura. Sim, tudo isso é verdade. Mas há também o problema do “lucro Brasil”. Ou alguém acha que um lucro dessa porcentagem seria visto como algo normal nos Estados Unidos ou Europa?

Para o serviço ser completo, faltou apenas o Didu dizer qual é a margem de lucro da Sonoma.

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *