Jornal do Vinho

Angheben na Vinci

Produtor gaúcho passa a ser representado por nova importadora de Ciro Lilla

Marcos Pivetta/www.jornaldovinho.com.br

07/12/2007

Depois de a Vallontano ter se tornado recentemente o primeiro produtor nacional no catálogo da Mistral (veja notícia aqui), a Vinci, a segunda importadora de Ciro Lilla, também passa a comercializar vinhos brasileiros. Mais especificamente os rótulos da pequena Angheben, que, embora tenha sede no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS), produz seus melhores vinhos em Encruzilhada do Sul, na chamada Serra do Sudeste, também em território gaúcho.

No novo catálogo da Vinci, aparecem cinco rótulos da Angheben, todos feitos com uva de Encruzilhada, onde a vinícola tem 21 hectares de vinhedos próprios: Cabernet Sauvignon 2004 (R$ 22,50), Touriga Nacional 2004 (R$ 36,35), Teroldego 2004 (R$ 59,90), Barbera 2006 (R$ 33,75) e o espumante brut (R$ 46,25).

Os vinhos da Angheben, que foi fundada em 1999, são elaborados pelo experiente enólogo Idalencio Francisco Angheben, com longa passagem pela Chandon do Brasil e professor de viticultura do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) de Bento Gonçalves, e por seu filho Eduardo, também enólogo.

A família Angheben, como tantas outras de ascendência italiana, desembarcou no Brasil no final do século XIX. Sua origem é o Tirol italiano, perto da divisa com a Áustria. O nome Angheben data da época dos antigos celtas que habitavam a região montanhosa entre a Itália e a Áustria. Significa, segundo alguns lingüístas, habitante do vale.

Print Friendly, PDF & Email
Tagged on: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *